Das lavouras até a sua bag de tabaco: entenda os processos que passam as folhas de fumo.

Se você quiser saber como conseguimos oferecer ao mercado do Roll-Your-Own um Virginia natural, leve de fumar e saboroso, é preciso antes entender as etapas que o tabaco percorre até chegar ao adulto fumante.
Da escolha das folhas de fumo, para a construção do blend, até a transformação delas em pequenos fios de tabaco existe um longo caminho percorrido entre lavouras e fábricas (sim, o tabaco passa por mais de uma fábrica até chegar na HBT, onde é embalado).
Ficou curioso e quer saber mais sobre estes processos? Então, boa leitura!

ESCOLHA DAS FOLHAS DE FUMO E COMPRA DOS FARDOS

Nossa equipe, altamente capacitada, vai até as propriedades rurais, em Venâncio Aires e Santa Cruz do Sul (RS) e faz as escolhas das folhas de fumo.
Às vezes ocorre de as compras serem feitas em diferentes propriedades rurais para a construção de um único blend, já que este pode utilizar diversos tipos de folha. O tabaco selecionado, que já passou pelo processo de cura, que é a secagem feita em fornos nas próprias propriedades rurais, segue então para uma fábrica para ser beneficiado.
Fornos das propriedades rurais, onde tabaco passa pelo processo de cura.

(Quer saber mais sobre o processo de cura? Clique aqui!)

 

BENEFICIAMENTO DO TABACO

As folhas selecionadas nas propriedades rurais chegam na fábrica, especializada em beneficiamento da folha, em fardos, que são colocados em gaiolas, separados conforme o tipo (cor) da folha.

 Fardos de tabaco.

 

 Fardos são colocados em gaiolas, separados por cor da folha.

Os funcionários da empresa de beneficiamento, sempre sob supervisão dos técnicos fumageiros da HBT, selecionam então as folhas, conforme determinação do blend* construído por especialistas em blend da HBT, e vão colocando-as em uma mesa de alimentação onde são retirados todos os tabacos inferiores a qualidade desejada e seguem para a mesa de corte.
Nesta mesa de corte é feita a separação da parte da ponta da folha, que não precisa ser tirado o talo, e da parte da folha que precisa ser retirado o talo (nervura principal), onde está o talo mais grosso.
Nervuras da folha de tabaco.

Feito isto, o tabaco, já em grandes pedaços, passa por uma outra esteira, chamada de pickings, onde é retirado manualmente as impurezas e o tabaco fora das especificações de qualidade, que acabam vindo misturado nos fardos.
O tabaco segue então para o processo de destalo, que é a remoção dos talos –  que nada mais são do que as nervuras da folha.
Após o destalo, o tabaco passa pelo secador, onde também é feito o equilíbrio de umidade, deixando-o com a umidade ideal para ser conservado por longos períodos, sem a necessidade da utilização de produtos químicos.
Tudo feito, o tabaco é embalado em caixas de papelão e segue para outra fábrica, onde são feitos o corte.

Secador de tabaco.

*Blend é a mistura de diferentes tipos de folhas para chegar ao sabor exato de uma versão. Com ele também é possível balancear o açúcar e nicotina da versão. O processo é todo feito por um especialista e a fórmula é mantida em segredo absoluto pela HBT. Em um próximo post vamos falar sobre como é o processo da montagem do blend, ok?

 

CORTE DO TABACO

Neste segundo momento, o especialista em blend da HBT faz a revisão das folhas selecionadas e, se precisar fazer alguma adaptação para alcançar o sabor exato da versão, é neste momento que ele realiza estes pequenos ajustes.
Blend finalizado e aprovado pelo especialista, o tabaco é então colocado em esteiras e segue para um compartimento onde diversas lâminas, todas com a mesma espessura, picam a folha de maneira uniforme.
As pequenas nervuras (talos) que ainda ficaram nas folhas após o destalo, passam também por este corte. A maioria dos talos são retirados durante o processo, porém, um pequeno percentual é mantido para garantir um melhor equilíbrio da nicotina, já que o talo possui baixíssima concentração de nicotina.
Depois de as folhas estarem cortadas, elas passam pela adição de água, para alcançarem a umidade desejada.

FINALIZAÇÃO NA FÁBRICA DA HBT

Por fim, o tabaco já picado e com umidade padronizada vem para a fábrica da HBT, onde é transformado em pequenos tabletes que são colocados, manualmente, dentro das bags.
As bags, de 6 em 6, são colocadas em Displays, que são acomodados, em um número de 18 unidades, dentro das Master Cases e, após conferência dos lotes, seguem para o mercado.
Na HBT os fios de tabaco são transformados em pequenos tabletes para serem colocados dentro das bags.

 

Os tabletes de tabaco são embalados manualmente na da HBT!